quinta-feira, 13 de maio de 2010

Principais movimentos da Vanguarda Européia

FUTURISMO


Em 1909, o poeta e escritor Filippo Tommaso Marinetti publica no jornal Le Figaro, em Paris, o Manifesto Futurista. Os manifestos traziam rompimento com a norma culta, com a gramática tradicional e apresentava versos livres e linguagem sem apego a normas.
Um dos manifestos futuristas, “Manifesto Técnico da Literatura Futurista”, propôs a “destruição da sintaxe”, a depreciação do adjetivo, advérbio e da pontuação. Por outro lado, apoiou a idéia de que os substantivos deveriam vir no texto ao acaso, conforme surgissem nos pensamentos.Ao poeta juntaram-se outros artistas - principalmente poetas e pintores - como Umberto Boccioni (1882 - 1916), Carlo Carrá (1881 - 1966), Giacomo Balla (1871 - 1958), Luigi Russolo (1885- 1947) e Gino Severeni (1883 - 1950).

EXPRESSIONISMO


Como um movimento, o Expressionismo tem suas origens no final do século XIX e começo do século XX, principalmente através de artistas como Van Gogh e Gauguim. No desenvolvimento do expressionismo tiveram sua importância os escritos de Worringer propondo a distorção de formas que expressassem um mundo hostil. Isso acabou por fornecer justificação teórica para o movimento e o termo expressionismo. A origem comum é a tendência antiimpressionista que se gera no cerne do próprio impressionismo, como caráter essencialmente sensorial, e que se manifesta no final do século XIX com Toulouse- Lautrec, Gauguin, Van Gogh, Munch e Ensor. Além de sua forte manifestação na pintura, o expressionismo foi marcante também em outras manifestações artísticas, tais como: literatura, cinema, teatro, etc. Na literatura, há muitas obras que refletem a crise de consciência que tomou conta da sociedade antes e depois da Primeira Guerra Mundial.


CUBISMO

O movimento cubista começou em 1907 e terminou em 1914, apesar de ter persistido ainda quando os artistas envolvidos abandonaram-no. Seus principais focos de resistência foram as artes decorativas e arquitetura do Século 20. Apesar de ser considerado um ato de percepção individual, o movimento possuía coerência. Era inspirado na arte africana (sua "racionalidade") e no princípio de "realização do motivo" de Cézanne. A geometrização das figuras resulta numa arte intuitiva e abstrata, derivada da "experiência visual”. Baseia-se essencialmente na luz e na sombra. Rompe com o conceito de arte como imitação da natureza (que vinha desde a Renascença), bem como com as noções da pintura tradicional, como a perspectiva. Pablo Picasso definiu-a como "uma arte que trata primordialmente de formas, e quando uma forma é realizada, ela aí está para viver sua própria vida".


FAUVISMO

Em 1905, em Paris, no Salon d’Automne, ao entrar na sala onde estavam expostas obras de autores pouco conhecidos, Henri Matisse, Georges Rouault, André Derain, Maurice de Vlaminck, entre outros, o crítico Louis de Vauxcelles julgou-se entre as feras (fauves).As telas que se encontravam na sala eram, de fato, estranhas, selvagens: uma exuberância da cor, aplicada aparentemente de forma arbitrária, tornava as obras chocantes. Caracteriza-se pela importância que é dada à cor pura, sendo a linha apenas um marco diferenciador de cada uma das formas apresentadas. A técnica consiste em fazer desaparecer o desenho sob violentos jactos de cor, de luz, de sol.


DADAÍSMO

Liderado pelo poeta húngaro Tristan Tzara o movimento dadaísta surgiu durante a primeira guerra, como uma resposta às decepções e fracassos que sentiram filósofos e artista devido a participação dos seus paises no conflito. Negava todas as tradições sociais e artísticas e tinham como base, um anarquismo niilista e o slogan: a destruição também é criação.
A palavra Dada foi descoberta acidentalmente por Hugo Ball e por Tzara Tristan num dicionário alemão-francês. Dada é uma palavra francesa que significa na linguagem infantil "cavalo de pau". Esse nome escolhido não fazia sentido, assim como a arte que perdera todo o sentido diante da irracionalidade da guerra.


SURREALISMO

O Surrealismo foi um Movimento fundado pelo poeta André Breton que a princípio tinha apenas expressão literária e caminhava ao lado do Dadaísmo. Posteriormente, Breton foi reunindo, em torno de si, artistas plásticos, muitos saídos do movimento Dadá (que já anunciava sua morte nos anos 20).O surrealismo foi por excelência a corrente artística moderna da representação do irracional e do subconsciente. Os surrealistas deixam o mundo real para penetrarem no irreal, pois a emoção mais profunda do ser tem todas as possibilidades de se expressar apenas com a aproximação do fantástico, no ponto onde a razão humana perde o controle.




3 comentários:

  1. ótimo...muito bem elaborado ...parabéns

    ResponderExcluir
  2. gostei ajudou muito no trabalho de portugues...obrigada...

    ResponderExcluir
  3. Gostei ajudou muito em artes...muito obg...!!!

    ResponderExcluir